Campanhas incentivam contribuintes a destinar segmento do IR para crianças, adolescentes e idosos em Curitiba

Campanhas incentivam contribuintes a destinar parte do IR para crianças, adolescentes e idosos em Curitiba

Duas campanhas publicitárias lançadas nesta semana pelos conselhos municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comtiba) e dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDPI), pela Prefeitura e pela Fundação de Ação Social (FAS) estão incentivando os contribuintes a destinarem segmento do Imposto de Renda devido a instituições e projetos que atendem crianças, adolescentes e idosos de Curitiba.

Com personagens reais, as campanhas mostram o quanto a solidariedade no momento de prestar conta com a Receita Federalista pode transformar vidas, de maneira fácil, segura e sem dispêndio. Oriente ano, os contribuintes pessoas físicas têm até o dia 31 de maio para enviar a enunciação do Imposto de Renda.

As campanhas já estão sendo veiculadas e ficam até o termo de maio nos pontos de ônibus e TVs de veículos do transporte público, além de estarem nas redes sociais e nas principais rádios. Elas destacam que os contribuintes podem destinar até 3% do imposto devido para projetos sociais e que o valor pode ser arruinado na enunciação do manobra seguinte.

O passo a passo de uma vez que fazer a destinação está disponível nos sites das duas campanhas: https://eudeclaro.curitiba.pr.gov.br/ e https://idososcuritiba.curitiba.pr.gov.br/.

Fundos municipais

Todos os valores destinados pelos contribuintes vão para o Fundo Municipal dos Direitos da Moço e do Juvenil e para o Fundo Municipal da Pessoa Idosa e suas aplicações são feitas em projetos e programas que precisam ser aprovados pelo Comtiba e pelo CMDPI.

Priscila Guimarães Rodrigues, presidente do CMDPI, que representa a sociedade social, destaca a relevância da destinação do IR para o Fundo Municipal da Pessoa Idosa, potencializando a oferta de serviços, programas e projetos, além de ações de resguardo e garantia de direitos para esse público crescente na sociedade.

“Os incentivos fiscais para as organizações sociais são um fator fundamental, pois permitem que os contribuintes, pessoa física ou jurídica, ajudem diretamente em ações que causam impacto e transformação na verdade de pessoas em condições de vulnerabilidade”, diz.  

A presidente destaca ainda que os contribuintes podem escoltar de perto os investimentos feitos pelos projetos, sabendo para onde, para quem e qual o favor efetivo gerado.

Roberta Cristina Pivatto Borges, presidente do Comtiba, destaca também que a destinação do Imposto de Renda para o FMCA fortalece as políticas voltadas para crianças e adolescentes, garantindo a eles a proteção integral e aproximação a diversos serviços essenciais.

Ela ressalta ainda que a destinação do IR não é uma doação, e todo o verba talhado para o fundo retorna para a pessoa ou empresa, por meio de desconto no próprio IR no manobra seguinte.

Envelhecimento saudável

Atualmente, 47 instituições que atendem crianças e adolescentes e outras sete voltadas para as pessoas idosas são beneficiadas pela destinação do IR em Curitiba.

No Meio de Assistência Social Divina Misericórdia, na CIC, 150 idosos em situação de vulnerabilidade ou risco social participam semanalmente de atividades gratuitas de convívio, artísticas, culturais, esportivas, pedagógicas e de lazer bancadas parcialmente com recursos do Imposto de Renda.

As atividades fazem segmento do projeto Vida & Vínculo, que será desenvolvido até o termo deste ano. “Com oriente projeto buscamos hospedar e escoltar de forma qualificada e gratuita os idosos para que tenham um processo de envelhecimento ativo, saudável e autônomo”, explica a coordenadora do Divina Misericórdia, mana Anete Giordani.

Para Anete, a destinação do Imposto de Renda é fundamental.

“Sem a captação de recursos não teríamos tido condições de manter as atividades para as pessoas idosas nesses mais de dez anos de trabalho. Temos um dispêndio cima para manter a equipe técnica, educadores socias e facilitadores de oficinas”, ressalta mana Anete.

Crianças e adolescentes

Na extensão da garantia de direitos das crianças e adolescentes, a destinação do Imposto de Renda ajuda a manter vários projetos, entre eles o Sonhe uma vez que uma Moço, promovido pela Associação Iniciativa Cultural, também chamada de Passos da Moço, que desde 2004 trabalha para a promoção do desenvolvimento integral de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, moradores da comunidade da Vila Torres.

O projeto atende todos os meses 65 crianças, de 6 a 14 anos, no contraturno escolar, com oficinas de inclusão do dedo, capoeira, percussão, teatro, musicalização e artes, além de atividades socioeducativas e esteio ao desenvolvimento da aprendizagem. Todas recebem alimento.

A exegeta de Captação de Recursos da Associação Iniciativa Cultural, Luciana de Freitas Riccio, convida todos os contribuintes curitibanos a destinar segmento do Imposto de Renda para projetos sociais. “Essa medida contribui diretamente para a sustentabilidade financeira da organização e ampliação do impacto social na comunidade, viabilizando a realização de sonhos e construção de um horizonte melhor para essas crianças e adolescentes.”

*Créditos imagens e informações Prefeitura de Curitiba