Centenário do Instituto de Educação tem festa e Auto da Independência

Centenário do Instituto de Educação tem festa e Auto da Independência

 

A encenação do Auto Independência na manhã desta terça-feira (6/9), no Instituto de Educação do Paraná, celebrou duas datas importantes.

A primeira delas é o bicentenário da Independência do Brasil, data histórica que marca o momento em que o País deixou de ser colônia de Portugal.

A segunda foi a comemoração dos 100 anos do prédio do Instituto, estabelecido no coração da cidade, no número 92 da Rua Emiliano Perneta.

 

Instituição exemplar

“É com imensa alegria que venho reafirmar o orgulho que tenho desta escola centenária e exemplar”, disse o prefeito Rafael Greca a centenas de estudantes, professores e funcionários da instituição que presenciaram a cerimônia.

O prefeito citou que o uniforme azul e branco das moças que transitavam pela Rua Voluntários da Pátria marcou a memória da Curitiba de antigamente.

“O governador Caetano Munhoz da Rocha fez esta escola tão linda em 1922, de janelas amplas e sacadas palacianas, no coração da cidade, e bem o chamou de um palácio de instrução”, lembrou Greca.

Gente que fez história

O prefeito também citou personagens históricos que passaram pela instituição, como Enedina Marques, a primeira negra a se formar engenheira civil do Paraná, e a poetisa Helena Kolody.

“Enedina foi colega de turma do meu pai a quem devemos parabenizar por sua luta e celebramos também a nossa linda professora de olhos azuis, Helena Kolody.”

O prefeito também homenageou o pedagogo Erasmo Pilotto, cuja obra representou o eixo de consolidação da Escola Nova no sistema formal da educação paranaense, e que prevaleceu principalmente na formação dos professores primários, no período de 1938 a 1961.

“Lembrem-se: nada se compara ao cérebro que lê. E nada se compara a uma sociedade que aprende e ensina. Bendita seja a educação”, finalizou, parabenizando todos os professores e estudantes.

Maior formador de professores

Para a diretora geral do Instituto de Educação do Paraná, Márcia Murbach, a instituição é modelo em educação e usina formadora de professores.

“A nossa história tem 146 anos e este prédio histórico está completando 100 anos de existência. Este local abriga mais de 1.200 estudantes, é uma escola viva, modelo de educação e maior formadora de professores do Paraná e do Brasil”, disse Márcia Murbach.

Como parte das homenagens, a soprano Karoline Liesenberg cantou o hino do Instituto de Educação e estudantes desfilaram com uniformes antigos da instituição.

Auto de Independência

Depois foi apresentado o Auto da Independência, espetáculo produzido pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC) especialmente para as comemorações do bicentenário da Independência do Brasil.

A peça narra os principais momentos que levaram à separação entre Brasil e Portugal no dia 7 de setembro de 1822. A princesa Leopoldina, aconselhada por José Bonifácio, escreve uma carta ao príncipe regente, incentivando-o a romper com Portugal. O espetáculo culmina com o grito de “independência ou morte” dado pelo ator Thiago Luz, trajando roupas de dom Pedro I.

Ao som da Banda Lyra Curitibana, os participantes cantaram os hinos da Independência, Nacional e de Curitiba.

O garoto Yan Carotta Guarany entregou uma mensagem para o prefeito com os dizeres “Greca, eu te amo”, e foi convidado para acompanhar a cerimônia ao lado do prefeito.

O prefeito tirou fotos com os estudantes e distribuiu exemplares do livro ilustrado As Vidas da Independência, de autoria de André Caliman e Magnon Almeida. O livro vem com QR Code para celular. Ao apontar a câmera do aparelho para o livro, é possível ver os personagens da história se movendo.

Patrimônio cultural

O Instituto de Educação do Paraná é umas das instituições mais antigas do Estado. Foi criado em 1876 com o nome de Escola Normal e dividiu suas instalações com o Ginásio Paranaense. Somente em 7 de setembro de 1922, data da comemoração do centenário da independência do Brasil, a Escola Normal de Curitiba ganhou a sua sede própria e atual, na Rua Emiliano Perneta, e ficou conhecida por “Palácio da Instrução”.

O imóvel passou por algumas ampliações, contando atualmente com 5.500 metros quadrados de área construída. Mesmo assim estão mantidas todas as características originais. O prédio foi tombado pelo Patrimônio Cultural em 2004. A instituição é um marco referencial para o ensino no Paraná.

Presenças

Participaram a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro; a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila; administradora da Regional Matriz, Rafaela Lupion; o assessor Especial de Articulação Política, Lucas Navarro de Souza; o chefe do Núcleo Regional da Educação, Guilherme Bittar de Souza; Ângela Renata Cordeiro e Roni Miranda Vieira, da Secretaria de Estado da Educação (Seed); vereadores; e Alan Furman, Noeli Schwaab, Cristiane de Jesus Jakymiu, Monalisa de Lourdes e Lorival Araújo, todos do Instituto de Educação.

Próxima apresentação do Auto da Independência

Dia 11/9

Às 12h – Memorial de Curitiba (R. Claudino dos Santos, 79 – São Francisco)

Fonte: Prefeitura de Curitiba