Mediano 156 da Prefeitura de Curitiba alia tecnologia com a humanização dos atendimentos

Central 156 da Prefeitura de Curitiba alia tecnologia com a humanização dos atendimentos

Ao completar 40 anos, a Central 156 encara o repto da utilização adequada das ferramentas tecnológicas. “O foco é sempre o cidadão. Precisamos preservar a humanização dos atendimentos”, disse Ozires Oliveira, gerente de Operações do Instituto Cidades Inteligentes (ICI), durante o evento “Porquê as conexões humanas e a tecnologia tornam as empresas e as cidades mais inteligentes”, na noite dessa terça-feira (26/3), no auditório do Museu Oscar Niemeyer (MON).

O evento, com espeque da Prefeitura de Curitiba, foi promovido pela Nexcore by Selbetti, empresa de tecnologia que desenvolve soluções para serviços de contact center, e é referente aos 40 anos da Central 156, completados no dia 7 de fevereiro deste ano.

O objetivo do evento foi mostrar uma vez que a transformação do dedo tem influenciado diferentes setores e impactado diretamente a vida da sociedade, contribuindo com o surgimento de smart cities e inúmeros benefícios para pessoas físicas, setor público e empresas de todos os portes.

Ozires Oliveira participou do tela que debateu temas ligados ao atendimento ao cidadão em cidades inteligentes. Participaram com ele Yohhan Garcia de Souza, ouvidor-geral do Estado do Paraná, e Claudia Silvano, diretora do Procon-PR. A mediação foi feita por Marcello Deoarez Moreira dos Santos, gestor de tecnologia da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.

Perceptibilidade Sintético

“A história da Central 156 é pautada pela regular adaptação às mudanças, sejam elas na tecnologia ou nas demandas da sociedade”, afirmou Oliveira. Foram muitas as inovações nesses 40 anos, completou, uma vez que o atendimento ininterrupto, a gravação de chamadas, os atendimentos via chat humano e chatbot, a implantação do portal online, muito uma vez que a transformação da Central 156 no primeiro call center público totalmente do dedo.

“Em março de 2019 lançamos o app Curitiba 156 para smartphones, disponível para os sistemas android e IOS”, conta o gerente. Ele lembra, ainda, que uma das inovações mais recentes é a utilização de Perceptibilidade Sintético (IA) para o reconhecimento de alguns serviços no aplicativo, imprimindo maior facilidade e assertividade no registro e solução das demandas.

Através de uma foto o aplicativo apresenta opções ao cidadão dos serviços que mais apresentam conformidade com a imagem disponibilizada.

Cidade Mais Inteligente do Mundo

Ozires Oliveira também falou sobre uma vez que a Central 156 contribuiu para tornar Curitiba uma cidade mais inteligente e conectada. Em novembro do ano pretérito, a capital conquistou o prêmio de Cidade Mais Inteligente do Mundo de 2023 da Fira Barcelona/Espanha.

O World Smart City Awards é considerado a principal premiação de cidades inteligentes do mundo, reconhecendo políticas públicas, ações e programas de planejamento urbano inteligentes voltados ao incremento socioeconômico e à sustentabilidade ambiental.

“No que diz reverência ao atendimento ao cidadão, Curitiba foi pioneira na implantação da Central 156, ofertando serviços e informações municipais de forma dextro e eficiente. A cidade está na palma da mão do cidadão”, afirmou Oliveira.

Segundo ele, o protótipo desenvolvido em Curitiba serve de inspiração para outros municípios que buscam trilhar caminhos para se tornarem cidades inteligentes.

*Créditos imagens e informações Prefeitura de Curitiba