Com 5 anos de atividades, Cine Passeio impulsiona renovação dos espaços públicos de cinema

Com 5 anos de atividades, Cine Passeio impulsiona renovação dos espaços públicos de cinema

A inauguração do Cine Passeio, aberto em 27 de março de 2019 pelo prefeito Rafael Greca, marcou o início de uma nova fase do audiovisual em Curitiba. Além de representar o resgate do cinema de rua, exibir uma programação de qualidade com curadoria especializada, ser palco de importantes lançamentos nacionais e ser um espaço cultural muito prestigiado pelos curitibanos, o Cine Passeio foi o propulsor de uma renovação completa dos espaços públicos dedicados à sétima arte.

O Cine Guarani e a Cinemateca de Curitiba serão modernizados, com recursos da Fundação Cultural de Curitiba e do governo federal (Lei Paulo Gustavo). As duas salas ganharão novos equipamentos de projeção para exibição de filmes em formato digital.

Além de garantir melhor qualidade de imagem e som, os novos equipamentos de tecnologia DCP (a mesma utilizada nas salas comerciais), são compatíveis também com os recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência visual e auditiva.

“Estamos promovendo muitas melhorias nas salas mantidas pelo município. O Cine Guarani, no bairro Portão, e a Cinemateca, no São Francisco, estarão alinhados às melhores tecnologias e com o Cine Passeio, no Centro, e o Teatro da Vila, na CIC, formarão um circuito público de cinemas de rua, resgatando essa modalidade que garante o maior acesso da população e é democrática”, anuncia a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro. 

Circuito de cinemas públicos

Assim que foi inaugurado em 2021, o Teatro da Vila, localizado na Vila Nossa Senhora da Luz, na Cidade Industrial, passou a funcionar como cineteatro, com equipamentos de projeção tão modernos quanto os do Cine Passeio. A mesma curadoria qualificada passou a programar também os filmes que entram em cartaz gratuitamente aos sábados e domingos, e nas sessões exclusivas para as escolas durante a semana.

O próximo passo é a instalação de novos equipamentos no Cine Guarani, no Portão Cultural. O mesmo modelo de programação e gestão e a tecnologia de ponta existente no Cine Passeio serão levados a esse tradicional cinema de bairro, que é uma das unidades do complexo cultural formado também pelo Museu Municipal de Arte (MuMA) e pela Casa da Leitura Wilson Bueno.

A compra dos equipamentos para o Cine Guarani está em fase final de licitação. Está sendo adquirido projetor com tecnologia DCP. A sala também será equipada com totens de autoatendimento e monitores de programação. A implantação das melhorias está prevista para o início do segundo semestre.

Preservação de acervo

Importante investimento será feito também na Cinemateca de Curitiba, a primeira unidade dedicada à produção audiovisual da cidade e um dos principais polos de formação e difusão do cinema paranaense, com quase 50 anos de existência. A Cinemateca, com uma programação diversificada, voltada a difundir a arte e a história do cinema por meio de mostras especiais, e com sessões exclusivas para pessoas com deficiência e pessoas do espectro autista, também receberá equipamento de tecnologia DCP para exibição de filmes digitais e periféricos que possibilitarão a digitalização de todo o seu acervo.

O acervo da Cinemateca reúne aproximadamente 3.500 itens, entre longas-metragens, curtas, cineteatro e documentários em película 8mm, 16mm e 35 mm. A digitalização do material faz parte do processo de preservação, o que é uma das principais atribuições da Cinemateca. No acervo estão algumas preciosidades, como filmes dos pioneiros do cinema paranaense, como João Batista Groff, Aníbal Requião e Artur Rogge.

Outras melhorias estão previstas para este espaço: atualização do sistema de som, aquisição de câmeras para transmissão on-line, de monitores para aulas, reforma do mobiliário e reforma das instalações físicas do prédio. 

O Cine Passeio também terá novidades. A edificação já recebeu melhorias pelo programa Rosto da Cidade. Recursos serão empregados na aquisição de mobiliário e na implantação de uma sala de acervo, que será montada a partir de uma coleção doada pelo crítico e consultor de cinema da FCC, Marden Machado.

Curitiba Film Commission

O apoio ao setor audiovisual se deu também com a instalação da Curitiba Film Commission, visando atrair produções audiovisuais nacionais e internacionais, e divulgar cenários curitibanos para o Brasil e para o mundo. O comitê tem a atribuição de fomentar e estimular a indústria do audiovisual, estabelecendo mecanismos de apoio técnico e logístico às produções cinematográficas. A comissão auxilia no mapeamento dos cenários públicos urbanos e rurais e, por meio do Manual de Filmagem Sustentável, fornece todas as informações relativas a autorizações para uso dos espaços públicos.

Além de apoiar as produções audiovisuais, com essa iniciativa a cidade fomenta a economia criativa e desenvolve o turismo local, gerando emprego e renda em setores importantes como gastronomia, hotelaria, lazer, transportes, entre outros. No último ano, Curitiba foi palco de grandes produções, como os filmes Dr. Monstro e Estômago 2 – O Poderoso Chefe, de Marcos Jorge; Traição entre Amigas, de Bruno Barreto; Torniquete, de Ana Catarina Lugarini; e Verde Oliva, de Wellington Sari.

Fonte: Prefeitura de Curitiba