Convênio para gestão do Hospital do Trabalhador faz 25 anos

Convênio para gestão do Hospital do Trabalhador faz 25 anos

 

Nesta sexta-feira (12/8), foram comemorados os 25 anos do convênio firmado entre Governo do Estado, Prefeitura de Curitiba, Universidade Federal do Paraná (UFPR) e sua fundação (Funpar) para ativação e gestão do Hospital do Trabalhador.

“Nós vimos, passados os dias terríveis da pandemia, a eficiência e a qualidade de um endereço como esse, que é um orgulho de Curitiba e um orgulho do Paraná”, afirmou o prefeito Rafael Greca na cerimônia realizada no hospital, no bairro Novo Mundo.

“O prefeito sempre nos inspira todas as manhãs e hoje ele postou uma frase de Goethe que diz algo como: se você se dedicar firmemente no que acredita você molda os seus desejos para acontecer. O Hospital do Trabalhador é um desejo coletivo, sonhado por pessoas que um dia acreditaram que, sim, um sistema único de saúde pode ser bem executado, é viável, é possível”, disse a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Beatriz Battistella.

O diretor-geral do Complexo Hospitalar do Trabalhador, Geci Labres de Souza Júnior, descreveu o convênio firmado como uma “corrida de bastão”. “Nos momentos de dificuldades, o convênio colocou toda a máquina de atendimento à saúde, tornando este  pronto-socorro de bairro o maior pronto-socorro do Paraná”, disse.

Em 2021, 250 mil pessoas foram atendidas pelo HT, segundo Souza Júnior. “Isso não seria possível sem os entes que compõem o convênio, levando inclusive a parceria a outras unidades”, completou ele, referindo-se à formação do Complexo Hospital do Trabalhador a partir de 2019, com a ampliação do modelo de gestão a outras cinco unidades, além do HT.  

O reitor da UFPR, Marcelo Ricardo Marcelo Fonseca, que participou por vídeo, destacou a contribuição do Hospital do Trabalhador, ao lado do Hospital de Clínicas, na assistência à saúde na pandemia e na formação de novos profissionais.

História

O atual Hospital do Trabalhador foi inaugurado em 1947, como Sanatório Médico Cirúrgico do Portão. Na década de 1980 ganhou a denominação de Hospital Geral do Portão.

Em 1997, após convênio, ganhou o nome de Hospital do Trabalhador. É reconhecido como um dos melhores serviços de trauma do país.

Mulheres

Durante o evento houve também a assinatura do convênio da Casa da Mulher Brasileira para a disponibilização de serviço médico de perícia diretamente no local, sem que haja necessidade de deslocamento da vítima.

“Mulheres em situação de violência, em um momento de grande aflição, serão socorridas lá mesmo, na Casa da Mulher Brasileira da Avenida Paraná, sem necessidade de deslocamento. Assim melhora a condição humanitária daquele equipamento, da nossa cidade e do nosso estado”, explicou o prefeito.

Presença

Participaram o vice-prefeito Eduardo Pimentel; a coordenadora-geral da Casa da Mulher Brasileira, Sandra Praddo; a vice-reitora da UFPR, Graciela Bolzon; os secretários de Estado da Saúde, César Augusto Neves Luiz, e da Justiça, Família e Trabalho, Rogério Carboni; o diretor superintendente da Funpar, João da Silva Dias; o diretor de Administração e Finanças da Funpar, Enio Fabrício Ostrovski Ponczek; o conselheiro do Tribunal de Contas, Fernando Guimarães; a superintendente-geral de Desenvolvimento Econômico Social, Keli Guimarães; o diretor-geral da Polícia Científica, Luiz Rodrigo Grochocki; o ex-reitor da UFPR Zaki Akel Sobrinho; e o ex-vice-reitor Rogério Mulinari.

Fonte: Prefeitura de Curitiba