Curitiba aplica 18.067 doses no Dia D de Multivacinação

Curitiba aplica 18.067 doses no Dia D de Multivacinação

 

Neste sábado (20/8), a Prefeitura de Curitiba realizou um novo Dia D de Multivacinação em 19 unidades de saúde. No período das 9h às 17h foram aplicadas 18.067 doses, sendo 3.726 da poliomielite, 3.535 da influenza, 4.947 da covid e 5.859de vacinas de rotina. Foi uma nova oportunidade para crianças, adolescentes, adultos e idosos colocarem a carteira vacinal em dia.

A ação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) acompanha a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação, do Ministério da Saúde, para ampliar a cobertura vacinal, assegurando que doenças como poliomielite e sarampo não voltem a circular no país. 

Este é o terceiro Dia D que a SMS faz em um período de 70 dias. No primeiro (11/6), 19 mil doses foram aplicadas; no segundo (23/7), foram 15,2 mil aplicações.

Quem ama vacina

As edições do Dia D são realizadas na esteira da campanha de divulgação “Quem Ama, Vacina” da Prefeitura de Curitiba, que reforça a importância da vacinação. Quem foi até a Unidade de Saúde Vila Guaira foi recepcionado pelo Zé Gotinha, que tirou fotos com adultos e crianças.

Albel Tavares, analista de sistemas, estava com a esposa e os dois filhos, de 3 e 6 anos. “Aproveitamos o dia D para checar a vacina das crianças, fomos muito bem atendidos. O de 3 anos tomou o reforço da poliomielite e da gripe e o de 6, a vacina da gripe. É nossa responsabilidade cuidarmos da saúde das crianças”, declarou Abel.

A arquiteta Claudia dos Santos aproveitou o sábado para colocar as vacinas em ordem, recebeu a quarta dose da covid-19 e a vacina contra a influenza. “Para quem tem uma rotina de trabalho que ocupa o dia inteiro, essa é uma ótima oportunidade. Durante a semana é muito corrido e não dá tempo”, salienta Claudia.

Emerson Luiz Tatarem, gerente de tecnologia da informação, também estava entre as pessoas que foram até a Unidade de Saúde Vila Guaira para atualizar a carteira de vacinação. “Vim tomar a hepatite B, tríplice viral e dupla adulto. A vacina é a principal forma de a gente prevenir as doenças e poder tomar a vacina no sábado é bem mais tranquilo”, comemorou Emerson.

Vacinas disponíveis

– Vacinas de rotina – BCG, hepatite B, pentavalente, VIP/VOP (pólio), rotavírus, meningo C, febre amarela, tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), varicela, hepatite A, dupla adulto, HPV, dTpa adulto, pneumo 10, pneumo 23 (eletiva), meningo ACWY e DTP (tríplice bacteriana), aplicadas conforme recomendação do Calendário Nacional de Vacinação.

– Vacina contra a gripe (influenza) – disponível para pessoas acima de 6 meses de idade que ainda não receberam esta dose em 2022.

 – Vacina contra a covid-19 – repescagem contínua para todos os públicos já convocados, tanto para primeira e segunda doses quanto para as doses de reforço. Confira neste link todos os grupos para os quais a vacina anticovid está disponível e tire dúvidas sobre as doses de reforço. 

É possível receber mais de uma vacina que estiver pendente no mesmo dia, inclusive a vacina anticovid.

Poliomielite

Seguindo a campanha nacional, Curitiba reforça a necessidade de aumentar a cobertura vacinal contra a poliomielite. Apesar de o Brasil não registrar casos da doença desde 1989, o vírus continua presente em outros países, aumentando a necessidade de medidas preventivas.

Em julho, um caso da doença foi confirmado em Nova Iorque (EUA) e, neste mês, o vírus foi detectado nos esgotos novaiorquino e de Londres (Inglaterra).

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa aguda causada pelo poliovírus e não tem tratamento específico. A principal ferramenta para evitar a doença é a vacinação.

Quem deve se vacinar: o público-alvo para a campanha são todas as crianças menores de 5 anos de idade. Os bebês menores de 1 ano serão imunizados conforme a situação vacinal encontrada para esquema primário. Já os pequenos de 1 a 4 anos devem ser levados para receber uma dose da Vacina Oral Poliomielite (VOP – a “da gotinha”), desde que já tenham recebido as três doses do esquema básico.

Sarampo 

Assim como a pólio, o sarampo também não tem tratamento específico. Por ser uma doença altamente contagiosa, a vacinação é a forma mais eficaz de prevenção ao morbillivirus.

Este ano, já foram registrados 41 casos de sarampo no Brasil, nos estados do Amapá, Pará, Rio de Janeiro e São Paulo (vizinho do Paraná), reforçando o alerta para as ações preventivas.

Além de vacinar as crianças, é importante que a população adulta jovem esteja imunizada contra essa doença, contribuindo para reduzir o risco de circulação do vírus.

Quem deve se vacinar: o esquema vacinal prevê duas doses de vacina contra o sarampo: uma dose aos 12 meses de idade da tríplice viral (VTV – que protege contra sarampo, caxumba e rubéola) e uma dose da tetra viral ou SCRV (contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela) aos 15 meses.

Adolescentes e adultos menores de 30 anos precisam ter tomado durante a vida duas doses de VTV ou SRC. Em Curitiba, a SMS convoca para a vacinação contra o sarampo todas as pessoas abaixo dos 30 anos e que receberam a segunda dose há dez anos ou mais. Essas pessoas receberão uma dose extra do imunizante, reforçando a barreira de proteção contra o vírus.

Adultos de 30 a 59 anos precisam ter tomado, ao menos, uma dose da VTV após 1 ano de idade. Quem não completou este esquema vacinal quando criança, precisa atualizar a carteira de vacinação.

Nova oportunidade

Além do Dia D de Multivacinação neste sábado (20/8), na próxima semana (22 a 26/8), a SMS vai estender o horário da multivacinação até as 21h em cinco unidades de saúde: Hauer, Mãe Curitibana, Bacacheri, Santa Felicidade e Vila Feliz, cada uma delas em uma região da cidade (Norte, Sul, Leste, Oeste e Centro).

Todas as vacinas do Dia D também são ofertadas continuamente nas 107 Unidades de Saúde (confira locais e horários no site Imuniza Já Curitiba).

Para verificar se há vacinas pendentes, basta acessar o Aplicativo Saúde Já Curitiba (site ou smartphone) e clicar na opção “Carteira de Vacinação” e escolher a aba “Pendentes”, que irá mostrar as doses do calendário nacional de vacinação em atraso. 

Fonte: Prefeitura de Curitiba