Curitiba recebe jogos de futebol da Copa dos Refugiados e Imigrantes

Curitiba recebe jogos de futebol da Copa dos Refugiados e Imigrantes

 

O prefeito Rafael Greca recebeu nesta terça-feira (6/9), em seu gabinete no Palácio Solar 29 de Março, a diretoria da ONG Pacto pelo Direito de Migrar (PDMIG), que vai realizar pela primeira vez na capital paranaense a Copa dos Refugiados e Imigrantes. Em Curitiba, os jogos de futebol serão disputados nos dias 24 e 25 de setembro por equipes com representantes da Venezuela, Angola, Guiné Bissau, Haiti, Congo e Colômbia.

O projeto sócio-esportivo tem o objetivo de integrar pessoas refugiadas e migrantes na comunidade local, incentivar seu protagonismo e colocar em destaque a agenda global de migração e deslocamento forçado.

“Curitiba é uma cidade acolhedora e recebe com muito orgulho essa ideia feliz de que as pessoas que vieram de outros lugares do mundo, por dificuldades ou imigração, sejam recebidas em nossa cidade. Viva Curitiba e viva a imigração acolhida”, disse o prefeito.

Segunda casa

Lançado em 2014, o projeto ganhou visibilidade como um evento anual para homenagear aqueles que escolheram o Brasil como sua segunda casa. Neste ano, são 1520 atletas de 49 países que vão participar da Copa que acontece nos dias 24 e 25 de setembro.

Na mais recente edição, em 2019, antes da pandemia, a Copa dos Refugiados e Imigrantes foi realizada em cinco estados (RS, PR, SP, RJ, PE) e no Distrito Federal, com a participação de 1.230 atletas. Neste ano, ocorrerá em Porto Alegre/RS, Curitiba/PR, São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ, Belo Horizonte/MG, Recife/PE e Brasília/DF.

Presenças

Participaram da reunião, o presidente da PDMIG, o congolês Jean Mulondavi; a diretora da ONG, Monica Lopes da Silva, de Cabo Verde; o venezuelano Eduardo Sucre, da Organização Internacional para as Migrações; e o jogador venezuelano Alexis Cabrera, capitão do time dos imigrantes da Venezuela em Curitiba.

Também compareceram o secretário Municipal de Esporte, Lazer e Juventude, Carlos Pijak Jr, o diretor de Esporte da secretaria, Helton Stais; o diretor de Lazer, Jean Emmanuel Kulchesk, e o chefe da Assessoria de Relações Internacionais de Curitiba, Rodolpho Zannin Feijó.

“Esta é mais uma iniciativa de integração e acolhimento que estamos realizando em Curitiba. Em parceria com a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude estamos ajudando esses imigrantes a se integrarem em nossa sociedade e a terem uma vida digna e feliz em nossa cidade”, disse Rodolpho Feijó.

Acolhimento

A Casa da Acolhida e do Regresso é um dos equipamentos da Fundação de Ação Social (FAS) que presta serviço para pessoas em trânsito, à população de rua em mobilidade geográfica e/ou em desabrigo temporário. O público-alvo também inclui itinerantes ou imigrantes, que podem ser refugiados, apátridas, vítimas de catástrofes ambientais, pessoas que vêm em busca de tratamento de saúde ou trabalho, e ainda “trecheiros” (sem residência fixa), provenientes de todo o território nacional ou de outros países, em situação de fragilidade, vulnerabilidade e/ou risco social.

Como acessar

Os usuários acessam a CAR por busca espontânea ou pelo encaminhamento dos profissionais dos serviços e equipamentos da rede socioassistencial do Município, com: o serviço de Abordagem Social, os Cras, Creas, Centros POP e Central de Encaminhamento Social – CES.

Curso de Língua Portuguesa

Estrangeiros podem procurar a rede municipal de ensino para aprender gratuitamente a Língua Portuguesa. O curso é direcionado para migrantes e refugiados com 15 anos ou mais e busca promover a integração social, o acolhimento linguístico e a interação com a cidade.

Escolas municipais que ofertam as aulas

Caic Cândido Portinari – CIC – às segundas e quartas-feiras

Professora Maria Neide Gabardo Betiatto – Umbará – às terças e quintas-feiras

Professor Germano Paciornik – Boqueirão – às segundas e quartas-feiras

Irati – Cajuru – às terças e quintas-feiras

Inscrições pelo telefone (41) 3350-3019 ou diretamente nas unidades acima.

  

Fonte: Prefeitura de Curitiba