Defesa Civil de Curitiba orienta a população para se proteger da forma correta durante as chuvas de verão

Defesa Civil de Curitiba orienta a população para se proteger da forma correta durante as chuvas de verão

Durante esta temporada de chuvas de verão, a Defesa Civil de Curitiba reforça o alerta para os cuidados durante as tempestades. Conforme a previsão, elas podem ocorrer ao longo deste mês de janeiro.

Confira os cuidados para se manter em segurança:

  • Não estacione perto de árvores, poderão acontecer quedas devido aos ventos fortes;
  • Em casa, não fique próximo de eletrodomésticos que puxem energia;
  • Não utilize celulares ou tablets conectados à tomada;
  • Se o seu carro não correr o risco de ser levado por uma enchente, permaneça dentro do veículo, pois ele pode oferecer proteção contra raios e contra fios energizados que possam cair;
  • Se você mora ou trabalha perto de rios ou lagos, fique atento ao nível da água;
  • Se o motor da moto parar de funcionar ou a moto cair, não tente ligá-la. Empurre-a até um local seguro.

Para quem ligar?

Caso o cidadão presencie uma emergência em decorrência das chuvas, como quedas de árvores, grandes alagamentos e destelhamento de casas, deve acionar os contatos de atendimento e socorro à população.

Para contatar a Prefeitura, deve-se utilizar a Central 156. Esse pedido pode ser feito pelo telefone, site ou aplicativo, disponível no Google Play e na Apple Store.

Além do 156, as pessoas também podem ligar para a Defesa Civil através do telefone 199, para a Guarda Municipal no 153 ou para o Corpo de Bombeiros, pelo número 193.

Para solicitação de lonas, ligar no fone 153.

Em caso de risco estrutural emergencial, acionar a Coordenadoria de Edificação e Imóveis (Cosedi) via 199 da Defesa Civil ou 153 da Guarda Municipal.

Em caso de quedas de galhos/árvores nas vias públicas, é com o 156.

Se houver falta de energia por queda de árvores/galhos sobre a rede elétrica, ligar para a emergência da Copel através do fone 0800 510 0116.

Prevenção

Além de um amplo e constante trabalho preventivo feito pela Prefeitura para tornar Curitiba cada vez mais resiliente, as equipes estão constantemente de prontidão nos bairros das dez administrações regionais.

Integradas, as equipes ficam em campo, trabalhando para mapear e restabelecer danos causados pelas fortes precipitações. Sempre que começa a chover, ações emergenciais são deflagradas priorizando a segurança e o bem-estar dos cidadãos. As primeiras medidas são tomadas pela Defesa Civil e pela Fundação Social (FAS) para atendimento às famílias atingidas pelos temporais.

A Guarda Municipal atua em conjunto com a FAS e Secretaria Municipal de Governo nas dez regionais, e a Setran realiza os bloqueios de vias e sinalizações em caso de erosão ou apagões de semáforos.

Equipes de Obras e da Defesa Civil trabalham constantemente na avaliação dos casos e realização dos atendimentos necessários. Equipes da Secretaria de Governo Municipal (SGM) também atuam na avaliação e planejamento das correções das erosões surgidas devido ao grande volume de água, além da limpeza das caixas de captação e desobstrução das redes de galerias de águas pluviais, que compõem o sistema de microdrenagem da cidade.

Como faço a minha parte?

A população tem um papel fundamental na prevenção de alagamentos na cidade. A Prefeitura de Curitiba promove campanhas de conscientização para a população, enfatizando a importância do destino correto de resíduos e de não jogar lixo nos rios. O descarte inadequado de materiais como terra, lixo e móveis contribui para o assoreamento dos rios, aumentando o risco de alagamentos.

A Prefeitura oferta uma série de serviços de destinação correta dos resíduos. Curitiba realiza a coleta de lixo comum, lixo reciclável, lixo tóxico e lixo eletroeletrônico. Confira no site Coleta de Lixo como fazer os descartes corretos para cada tipo de material.

O cidadão também pode encaminhar, diretamente, os entulhos a um dos 11 Ecopontos, de segunda a sábado. Além disso, o cidadão pode solicitar, pela Central 156, serviços de manutenção, limpeza e desobstrução de valas, galerias de águas pluviais e de caixas de captação, as chamadas “bocas de lobo”, nas vias públicas.

Fonte: Prefeitura de Curitiba