Defesa Civil de Curitiba usa app para fazer bloqueios virtuais e alertar a população em emergências naturais

Defesa Civil de Curitiba usa app para fazer bloqueios virtuais e alertar a população em emergências naturais

A população de Curitiba ganhou mais um recurso para se prevenir de problemas causados por emergências naturais. A Defesa Civil da cidade, desde o fim do mês de novembro, está usando o aplicativo Waze para bloquear virtualmente vias interditadas e alertar as pessoas para possíveis riscos em determinadas áreas.

“Esta é mais uma ferramenta para levarmos informações aos curitibanos. Já existem diversas formas de bloquearmos as vias fisicamente, agora podemos fazer isso virtualmente”, comentou o coordenador da Defesa Civil de Curitiba, Nelson Ribeiro.

Esta tecnologia, que já é usada em alguns lugares do Brasil, passa a ser implantada em Curitiba e funciona da seguinte forma. Caso uma via esteja bloqueada, em decorrência de um alagamento, por exemplo, a Defesa Civil de Curitiba colocará o bloqueio no aplicativo Waze, que irá desviar as rotas, de forma a evitar a parte onde não é possível trafegar. Este bloqueio pode ser de uma rua, ou de uma área, dependendo da situação.

O mesmo serve para alertas no caso de a Defesa Civil identificar um possível risco ao motorista, em que se pode traçar uma área em torno desta região para o condutor a evitar. Este aviso pode ser feito para todos os motoristas que usam o aplicativo na cidade, independentemente de estarem passando na região com risco.

“No Waze, é possível emitir alertas, como sobre uma via suscetível a alagamentos em dias de chuvas intensas. A rua pode não estar interditada, mas as pessoas recebem o aviso de que pode ocorrer uma interdição ou algum problema”, explicou Nelson Ribeiro. 

Depois de colocado o bloqueio ou o aviso, apenas a Defesa Civil pode retirar. Essa medida é mais uma forma de garantir a segurança das pessoas através do acesso à informação.  Além disso, a ferramenta é uma via de mão dupla, da mesma forma que a Defesa Civil pode alertar os curitibanos, os cidadãos podem a alertar. O GPS se torna um meio de integração e reforça o lema “Defesa Civil somos todos nós”, completou Nelson Ribeiro.

 

Fonte: Prefeitura de Curitiba