Em menos de um mês, 2 mil novos pets ganham chips de identificação

Em menos de um mês, 2 mil novos pets ganham chips de identificação

 

Curitiba tem mais 2 mil cães e gatos com chips de identificação implantados pela Rede de Proteção Animal da Prefeitura de Curitiba. Com o chip, eles ficam mais seguros em caso de perda ou abandono, um dos principais objetivos da rede ao ampliar o trabalho, o que vem sendo feito desde o fim de junho.

“São ações que nos ajudam a incrementar a base de dados do Sistema de Identificação Animal (SIA) do município, com mais animais e tutores cadastrados, o que facilita a localização”, explica o diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Edson Evaristo.  

Hoje, há cerca de 370 mil animais cadastrados no SIA – sendo 191,2 mil cães e 180 mil gatos. Mas apenas 132 mil animais da cidade possuem microchip.

 

Parceria

Além de promover a microchipagem em eventos de adoção, no Comunidade Escola e na ação clínica com a Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR), a rede conta com a parceria do Instituto Fica Comigo, que também passou a disponibilizar a implantação gratuita dos microchips mediante cadastro no site da Rede de Proteção Animal. 

A fundadora da instituição parceira, Carla Negochadle, conta que em cerca de um mês e meio de projeto-piloto foram quase 200 microchips implantados, mas a ideia é aumentar o número. “Queremos reforçar a ação para que esse seja o número de implantes por mês”, prevê. 

O procedimento é rápido e seguro. Mais informações a respeito da implantação e da importância do microchip podem ser obtidas no site da Rede de Proteção Animal.

Fonte: Prefeitura de Curitiba