Erga-se oferece cursos de informática e de preparo de pizzas para a população de rua

Erga-se oferece cursos de informática e de preparo de pizzas para a população de rua

 

A Fundação de Ação Social (FAS) lançou, nesta segunda-feira (1/8), um novo programa para o desenvolvimento comportamental e qualificação profissional de pessoas em situação de rua. É o Erga-se, que oferece ações para a descoberta de habilidades, além de cursos de informática e de preparo de pizzas, para pessoas atendidas pela FAS.

Uma palestra de sensibilização sobre empregabilidade do Mobiliza, promovido também pela FAS, fez parte do primeiro dia do novo programa, que oferece 20 vagas para cada turma.

Na palestra, o grupo conheceu as ações e programas da FAS Trabalho, a estrutura do Erga-se e participou de uma atividade para reflexão sobre as oportunidades de emprego.

Programação

Até a sexta-feira (5/8), os inscritos participarão das oficinas comportamentais no Centro de Referência Especializado para População de Rua (Centro Pop) da Praça Solidariedade, no Rebouças. Os conteúdos de qualificação profissional, como o curso de Informática e o de Preparo de Pizzas, serão ofertados pelo Sistema Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

De 8 a 12 de agosto, no Senac Centro, o grupo vai aprender sobre os aplicativos básicos em informática. Na semana seguinte, de 15 a 19, será a hora aprender técnicas para o preparo de massas e montagem de pizzas, com diferentes recheios, molhos e sabores.

O percurso será finalizado com uma formatura, com direito a certificado emitido pelo Portal Aprendere, que reúne informações sobre cursos ofertados gratuitamente pela Prefeitura de Curitiba.  

“Este curso visa a inclusão das pessoas em situação de rua no mundo do trabalho. Durante as três semanas do percurso queremos que os participantes desenvolvam habilidades que os tornem preparados e empregáveis”, explica a presidente da FAS, Maria Alice Erthal.

O programa

Participam desta primeira turma, pessoas atendidas nos Centros Pop e na Unidade de Acolhimento Institucional (UAI) Boqueirão. Entre eles está Maurício Afonso da Silva, 29 anos, curitibano de nascimento, mas que nos últimos anos viveu em Florianópolis, Santa Catarina.

Maurício chegou a Curitiba há cinco dias e procurou a FAS para ser acolhido. Durante o dia ele é atendido no Centro Pop da Praça Solidariedade e, à noite, na Casa de Passagem Rebouças.

“Tem que continuar com esse trabalho para dar oportunidades para as pessoas”, elogiou o rapaz, que quer se profissionalizar como pizzaiolo. Maurício já trabalhou como auxiliar em uma pizzaria e também como entregador. “Acho que essa é uma forma de eu sair da situação de rua”, disse.  

Participaram do lançamento a diretora de Atenção à Pessoa em Situação de Rua, Grace Kelly Puchetti Ferreira, e a gerente do Programa Mobiliza, Taciana de França.

Fonte: Prefeitura de Curitiba