FAS promove festa solidária de Natal para crianças em acolhimento social com brincadeiras, esporte e diversão

FAS promove festa solidária de Natal para crianças em acolhimento social com brincadeiras, esporte e diversão

A FAS (Fundação de Ação Social) promoveu, nesta sexta-feira (15/12), no estacionamento da sede administrativa, na CIC, a Festa de Comemoração de Natal das Crianças e Adolescentes em acolhimento institucional e familiar nas unidades parceiras e oficiais do município.

A festa teve várias atividades lúdicas, de esporte, lazer, recreativas e culturais para 600 crianças e adolescentes, com idade entre 2 e 18 anos incompletos, em medida protetiva de acolhimento na rede oficial e parceira da cidade.

“A ideia (da Festa de Natal) nasce do sucesso do Dia das Crianças e hoje temos, aqui, neste evento, todas as crianças acolhidas em Curitiba, por medida de proteção social, tanto na rede direta como indireta. Nós envolvemos no evento servidores, várias secretarias (municipais), primeiro, segundo e terceiro setor, com a sociedade civil voluntária, na organização das atividades, doação de brinquedos, distribuição dos lanches, brincadeiras e muita diversão, para fazer desta data um marco, um evento tradicional de solidariedade em Curitiba”, disse Anderson Cristian Walter, chefe de gabinete da Presidência da FAS.

Muita diversão

Na programação da Festa de Natal desta sexta-feira (15/12), muita diversão, presentes, pintura de rosto, distribuição de bolo de morango, lanche da tarde e diversas brincadeiras. As atividades incluíram contação de histórias com as Bruxas Encantadas do Bosque Alemão, xadrez e tabuleiros gigantes, brinquedos infláveis, cama elástica, jogos esportivos, apresentação da Família Folhas e dos projetos sociais da Guarda Municipal, como o Cão Amigo.

As crianças e adolescentes também assistiram ao Teatro de Fantoches, show de mágica, teatro e entretenimento com os voluntários fantasiados de dez personagens infantis como Power Rangers, Ana e Elza da Frozen, Boneca Emília, Homem de Ferro, Homem Aranha e Pantera Negra.

Cidade educadora

Andrea Barletta Brahim, coordenadora de projetos da Secretaria Municipal da Educação, destacou ainda durante a festa a importância da área educacional em comunhão com ações sociais e de acolhimento solidário para fortalecer a missão de Curitiba também como cidade educadora. “Quando a cidade tem a chancela de uma cidade educadora, de uma cidade inteligente, nós temos que nos envolver com o olhar da educação e estar aonde as pessoas estão, em eventos mágicos como esse, em eventos de acolhimento social e pura magia”, disse.

Para a festa, a Secretaria Municipal da Educação trouxe, entre as atividades destaque, a apresentação das bruxas da Casa Encantada do Bosque Alemão.

Atmosfera solidária

Promovido pela FAS em parceria ainda com a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SMELJ), Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, Fundação Cultural de Curitiba, Instituto Municipal do Turismo e Voluntários da ABC, o evento criou uma atmosfera de acolhimento, esperança e um verdadeiro festival aberto e encantado de solidariedade.

A festa também precedeu a distribuição de brinquedos pelo Papai Noel Azul.

Festa Lúdica

A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) apresentou ainda o Natal Brasileiro e trouxe a Banda Lyra e o circo Pololos para animar a plateia. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente promoveu a oficina de Jogos Recicláveis e a GM apresentou os projetos sociais Teatro de Fantoches, Cão Amigo e o Papai Noel Azul.

Houve ainda interação com a personagem da Boneca Emília, o Cantinho da Foto para as crianças guardarem a memória iconográfica extraordinária do evento e registrarem o momento especial de celebração, além de oficinas de Desenho e Pintura, o Camarim de Pinturas e a apresentação do Mágico Jetam.

Família Acolhedora

Natural de Joinville, Santa Catarina, a enfermeira Elisangela Farias mora em Curitiba há 15, faz parte do programa Família Acolhedora da FAS, desde 2020. Elisangela foi a primeira voluntária da Família Acolhedora a receber um casal de irmãos depois de passar pelo programa e treinamento completo do projeto Recrear para o acolhimento social.

Na festa solidária desta sexta-feira (15/12) à tarde, destacou a importância do projeto social, a necessidade de expressar o sentimento de gratidão por receber as crianças em casa e também o valor social ao incentivar outras famílias a participarem do programa da FAS para o desenvolvimento e o afeto proporcionado às crianças acolhidas.

“Eu sempre digo assim: é melhor ter mais de uma mãe do que não ter nenhuma”, destacou Elisangela durante a festa de hoje sobre o acolhimento provisório dedicado por ela às crianças, especialmente aos bebês.

Fonte: Prefeitura de Curitiba