Mutirão leva mais de 400 pessoas em situação de rua à Praça Plínio Tourinho

Mutirão leva mais de 400 pessoas em situação de rua à Praça Plínio Tourinho

 

Mais de 400 pessoas em situação de rua foram atendidas durante um mutirão de serviços realizado pela Prefeitura de Curitiba e a Defensoria Pública do Estado do Paraná, nesta quarta-feira (31/8), na Praça Plínio Tourinho. Durante toda a manhã, quem passou pelo local pode receber atendimentos jurídico, da assistência social e do trabalho e emprego, além de participar de atividades promovidas por várias secretarias do município.

Além do atendimento técnico, os participantes foram recepcionados com um café da manhã com sanduíches, ofertado pela organização da sociedade civil (OSC) Mãos Invisíveis. O grupo fez também a doação de roupas.

Maria Alice Erthal, presidente da Fundação de Ação Social (FAS), responsável pelas políticas da assistência social e do trabalho e emprego do município, destacou que a ação teve o objetivo de oferecer serviços que possam garantir direitos. “São ações intersetoriais importantes que podem contribuir para que essas pessoas façam novos planos de vida e deixem as ruas”, explicou.

 

Serviços

No Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) Solidariedade e em barracas montadas na praça também chamada de Solidariedade, a população de rua pode fazer o Cadastro Único, que dá acesso a benefícios sociais, se cadastrar para vagas de emprego e em cursos de desenvolvimento pessoal e qualificação profissional, e pedir acolhimento ou outros serviços da assistência social.

A Defensoria Pública fez atendimento jurídico, a maioria solicitação de emissão da Certidão de Nascimento, necessária para acesso a outros documentos pessoais.  

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) participou com o Consultório na Rua, para oferta de serviços e orientação em saúde, e a Educação levou informações sobre a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Exames de Equivalência.

Mulheres em situação de rua acolhidas pelo município participaram de uma roda de conversa da Assessoria de Direitos Humanos e Política para Mulheres, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, que também orientaram sobre o combate à violência contra esse grupo.

Alimentação saudável

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) orientou sobre a destinação correta dos resíduos, para evitar o acúmulo de lixo e a presença de vetores de doenças nas ruas.

Quem passou pela praça pode se divertir com jogos gigantes da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) e ver a apresentação do grupo Ritmos das Regionais, da Fundação Cultural de Curitiba (FCC). Os músicos usaram como palco o ônibus do Departamento de Políticas Sobre Drogas, da Secretaria Municipal da Defesa Social e Trânsito, que ofertou vagas em comunidades terapêuticas para aqueles que desejam fazer tratamento para dependência de álcool e outras substâncias psicoativas.

Em uma unidade móvel, a Secretaria Municipal da Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN) distribui suco verde – que leva couve, limão e banana – e uma farofa preparada com talos de verduras.

Documentação

Há poucos dias em Curitiba e em situação de rua, Clóvis Silva, 45 anos, procurou o mutirão para solicitar a segunda via da Certidão de Nascimento.

“Perdi meus documentos e com a certidão vou poder fazer minha identidade”, contou Clóvis, que vive em São Bento do Sul (SC) e veio à capital apenas para buscar o documento. Silva aproveitou para escolher peças de roupas.

Felipe Júnior Farias, 32 anos, também foi à praça para conhecer os serviços ofertados. O rapaz que é acolhido pela FAS e participou recentemente do Projeto Recomeço, vai iniciar um tratamento médico. “Quero me recuperar para logo buscar um emprego e deixar a minha condição de rua”, disse.

Complexo de atendimento

Localizada no Rebouças, a Praça Plínio Tourinho, também chamada de Solidariedade, é um espaço de referência e se tornou complexo de atendimento às pessoas em situação de rua ou desabrigadas.

No local estão instalados o Centro Pop Solidariedade, a Casa de Passagem Padre Pio e a Casa de Passagem Emergencial Solidariedade, que ofertam acolhimento.

No local, há ainda cabide solidário, lavanderia, banheiros e guarda-pertence.

Fonte: Prefeitura de Curitiba