Operação Retináculo vistoria estabelecimentos no Pinheirinho

Operação Retináculo vistoria estabelecimentos no Pinheirinho

Três estabelecimentos de compra e venda de materiais recicláveis (sucatas e ferros-velhos) foram vistoriados nesta quinta-feira (14/7) em uma nova fase da Operação Retináculo. Desta vez, a fiscalização ocorreu no bairro Pinheirinho.

Todas as empresas foram notificadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente por não possuírem regularização da atividade de reciclagem. Dois dos espaços também foram notificados pela Secretaria Municipal de Urbanismo pela falta de alvará de localização e funcionamento.

A operação conjunta foi comandada pela Secretaria Municipal da Defesa Social e Trânsito, com a Guarda Municipal e o Departamento de Inteligência, e também envolveu as secretarias municipais do Urbanismo, Saúde e do Meio Ambiente e a Vigilância Sanitária.

Guardas Municipais do Núcleo Regional do Pinheirinho, do GOE (Grupo de Operações Especiais), GTM (Grupo Tático de Motos) e do GOC (Grupo de Operações com Cães) também participaram.

Combate ao crime

A Operação Retináculo tem como objetivo coibir o crime de receptação de materiais furtados que são patrimônio da Prefeitura de Curitiba, como grades de bueiros, fiação elétrica, cabos de comunicação, tampas, floreiras e materiais do mobiliário urbano.

“Essas ações serão feitas de forma rotineira em bairros das dez administrações regionais de Curitiba. A presença das forças de segurança, como a Guarda Municipal, inibem crimes como furtos de materiais públicos da Prefeitura”, explicou o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos.

Esta é a quinta etapa da operação. A ação anterior foi realizada no dia 7/7, no bairro Santa Felicidade. Ao todo, quatro indivíduos já foram presos pelo crime de receptação durante das vistorias da Prefeitura.

 

Leia mais:

Duas pessoas são presas em operação contra receptação de materiais furtados

Operação contra receptação de materiais furtados fiscaliza estabelecimentos no Portão  

Operação contra receptação de materiais furtados resulta em prisão

Fonte: Prefeitura de Curitiba