Pacientes do Hospital Municipal do Idoso renovam o visual para o Dia dos Pais

Pacientes do Hospital Municipal do Idoso renovam o visual para o Dia dos Pais

 

Cabelo aparado, barba feita, o jardineiro Adilson Teodoro não resistiu ao comentário diante do espelho: “Tô bonito!” O ‘tapa’ no visual foi cortesia do barbeiro Alexandro Ferreira, voluntário do Hospital Municipal do Idoso. Improvisada na sala de reabilitação, a barbearia faz parte das ações da semana em homenagem ao Dia dos Pais.

Teodoro tem 61 anos. Está internado por insuficiência cardíaca e hipertensão desde quinta-feira passada (4/8). Também sofre de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC). Divorciado, pai de dois filhos, com três netos e dois bisnetos, espera ganhar alta nos próximos dias para se encontrar com a família no domingo (14/8).

Para ele, o trabalho de Ferreira foi um presente antecipado. Ou um “presentão”, como disse o aposentado Romeu Wunsche, 77 anos, internado com suspeita de pneumonia. Zelosa, a esposa, Josefina, acompanhou de perto o ritmo da tesoura no cabelo do marido e depois se juntou a ele para uma foto. “Aprovado”, comentou a mulher do ex-pedreiro. O casal tem dois filhos.

A iniciativa foi da equipe multiprofissional do hospital, com apoio de estagiárias do curso de Terapia Ocupacional da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Nesta quarta-feira (10/8), um a um, os pais internados que podiam ser retirados da enfermaria foram levados à sala de reabilitação. Eles também escolhiam que música queriam ouvir durante o corte.

A quebra na rotina funcionou. “Alguns disseram que até se sentiram menos doentes”, contou a terapeuta ocupacional Priscila Cardoso. “Eles pediam para ver as fotos de antes e de depois do serviço”, completou. “É gratificante, prazeroso devolver a autoestima às pessoas”, suspirou o barbeiro.

A música escolhida por Teodoro como trilha sonora para cortar o cabelo foi Se Deus Me Ouvisse, de Chitãozinho & Xororó. Empolgado com a mudança no visual, após meses sem visitar o barbeiro, ele arriscou: “Agora, sim, eu arrumo uma namorada quando sair daqui”. Só falta Deus ouvir.

Programação

Nesta quinta-feira (11/8), dois violeiros vão percorrer as enfermarias. Na sexta (12/8), a “tevê itinerante” será levada aos quartos para exibir um vídeo em homenagem aos pais e aos funcionários que os atendem no hospital. No domingo (14/8), os pacientes terão um almoço especial. Aqueles que receberem alta vão ganhar um vasinho de flores.

O Hospital Municipal do Idoso é administrado pela Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas) da Prefeitura de Curitiba. Ligada à Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a fundação também administra o Hospital do Bairro Novo, o programa Saúde em Casa, do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), 13 Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e a Unidade de Estabilização Psiquiátrica Casa Irmã Dulce. 

A Feas ainda faz a gestão das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Tatuquara, Boqueirão e Fazendinha, da Central de Teleatendimento, além de colaborar com o Complexo Regulador, onde estão o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a Central de Transporte Sanitário.

Fonte: Prefeitura de Curitiba