Para colocar a prova de vida dos beneficiários em dia, IPMC recebe aposentados e pensionistas em sua sede em Curitiba

Para colocar a prova de vida dos beneficiários em dia, IPMC recebe aposentados e pensionistas em sua sede em Curitiba

O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC) voltou a receber, nesta quarta-feira (10/1), na sede do Instituto, no Edifício Delta (bairro Alto da Glória), aposentados e pensionistas que estão há pelo menos um ano sem fazer a prova de vida.

Além dos 65 beneficiários convocados para o mês de janeiro, aqueles que foram chamados para a prova de vida em dezembro de 2022 e não puderam comparecer, poderão ir ao IPMC para fazer a comprovação.

Foi o que fez a pensionista Eliana Vieira da Silva, de 62 anos. Ela tem passado mais tempo no município de Reserva, região central do Paraná, do que em Curitiba. “Recebi a carta do IPMC e meus parentes daqui me avisaram que eu deveria fazer, mas só agora pude vir”, explicou ao ser atendida para fazer a prova de vida. Ela apresentou os documentos pessoais, confirmou suas informações e foi fotografada. Com isso, a prova de vida de Eliana é válida até 10 de janeiro de 2025.

Por lei, a prova de vida é obrigatória a todos os beneficiários de regimes próprios de previdência, como o IPMC. Com ela, o Instituto assegura a gestão responsável dos recursos previdenciários, evita pagamentos indevidos e fraudes. Quem não mantém a regularidade da comprovação, pode ter o benefício suspenso.

Aposentado há cerca de quatro anos, Afonso Pereira Boa, de 64 anos, foi ao IPMC para imprimir o contracheque e acabou atualizando a prova de vida. Ele contou que não sabia como fazer a comprovação e aprovou o novo sistema que permite que atendimentos de rotina no Centro de Saúde do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), o plano de saúde dos servidores, configure a prova de vida.

“Costumo ir ao ICS frequentemente para buscar receita médica dos medicamentos que uso. Sempre que eu for, já renovo a prova de vida”, declarou ele.

O registro de atendimentos na rede conveniada do ICS, internações, dentre outros, também resultam em confirmação da prova de vida.

Cartas devolvidas

Desde que os beneficiários vêm sendo comunicados, parte das correspondências enviadas pelos Correios tem voltado. “Infelizmente, muitos esquecem de atualizar as suas informações pessoais junto ao IPMC”, observa a servidora Sônia Maria Prevedello Coelho, que integra a equipe que faz o atendimento.

Sempre que recebe os beneficiários, Sônia orienta sobre as funcionalidades disponíveis no site do IPMC. “A maioria costuma acessar apenas o contracheque. Vejo que muitos não têm o hábito de navegar pelos outros serviços. É importante que todos conheçam o que é oferecido pelo Portal”, recomenda.

Veja se você foi convocado

As listas de beneficiários convocados para a prova de vida foram publicadas no Diário Oficial e podem ser conferidas no site do IPMC.

Quem estiver em dúvida se deve comparecer, pode consultar o próprio site do IPMC. Após informar CPF e senha, o sistema informa, na capa, a data de validade da prova de vida.

Aqueles que têm doença grave ou dificuldade de locomoção podem solicitar a visita domiciliar pelo telefone (41) 3350-3660 ou pelo whatsapp (41) 3350-9626. Nestas situações será aberto protocolo de acompanhamento social.

Como fazer a prova de vida

Todos podem utilizar o aplicativo GOV.BR para fazer a prova de vida. Esse procedimento pode ser feito a partir do mês do aniversário do aposentado ou pensionista, até 60 dias depois.

Quem mora fora da Região Metropolitana de Curitiba tem a opção do formulário com assinatura em cartório e envio ao IPMC.

Os que vivem fora do Brasil podem fazer uso do mesmo formulário, mas devem procurar a representação diplomática do Brasil (embaixada ou consulado). As instruções podem ser conferidas AQUI.

Atendimentos do ICS e serviços de saúde municipais (SUS curitibano) também funcionam como prova de vida, pois os sistemas são interligados e após alguns dias do atendimento, o IPMC é informado que o beneficiário está vivo.

Independentemente da opção escolhida, sempre que realiza a prova de vida por alguma das opções, ela tem validade pelos 12 meses seguintes.

Fonte: Prefeitura de Curitiba