Para empresas, ação é oportunidade ímpar de recrutamento de PcDs

Para empresas, ação é oportunidade ímpar de recrutamento de PcDs

 

Se por um lado, para quem procura vagas, a Ação de Empregabilidade para Pessoas com Deficiência (PcDs) é uma oportunidade concentrada de inserção no mercado de trabalho, para as empresas é também uma chance ímpar de recrutar os profissionais de que necessitam para seus negócios.

A ação desta terça-feira (2/8) reuniu 15 companhias presencialmente, dos mais diversos ramos e com as mais diversas vagas, na sede do Departamento da Pessoa com Deficiência.

“As empresas muitas vezes não encontram os candidatos, então precisam de ações como a que fizemos para preencher suas vagas”, afirma Denise Moraes, diretora do departamento.

“Valeu muito a pena”, resumiu Afonso Assad, responsável pelo setor de Recursos Humanos da Escola Tistu.

Segundo ele, de maneira regular há dificuldades para preencher as vagas. Assad tenta desde maio preencher uma das disponíveis na sua escola. Nesta terça, pode encaminhar mais de 20 candidatos para entrevistas

Evelin O. Silva, analista de recrutamento e seleção da Via Facilities (uma empresa de terceirização de serviços), diz que a ação de fato ajuda muito.

A companhia tem 66 vagas permanentes para PcDs. Nesta terça, ela encaminhou mais de 20 candidatos durante a ação, a maioria para postos de limpeza. “O alcance [da ação] é muito bom.”

A coordenadora de Recursos Humanos da Contabilizei (empresa de tecnologia de serviços de contabilidade), Renata Ribeiro, por sua vez, conta que sua empresa está aumentando o quadro de funcionários.

Todas as vagas da Contabilizei estão abertas para pessoas diversas, sendo que a empresa oferece oportunidades para todos os tipos de deficiência. Ela explica que a estrutura dispõe de uma série de recursos de adaptação, quando isso é necessário. Como destacar uma pessoa surda para fazer o atendimento exclusivamente pelo whatsapp ou ter um monitor especial para quem tem visão limitada. Há ainda interprete de Libras disponível para auxiliar a comunicação com os surdos.

Lei

A ocupação de vagas de trabalho para Pessoas com Deficiência é uma obrigação legal para empresas com cem ou mais funcionários. A cota para esse público de 2% a 5% do quadro funcional total.

Participantes

Participaram da ação: Banco Bradesco, Via Facilites, Funpar, Agricer, Unibrasil, Fiat Lux, Unimed, Escola Tistu, Assaí Atacadista, Supermercado Italo, Contabilizei, DBM, Hotel Deville, Associação Além da Visão e Unileuh.

Fonte: Prefeitura de Curitiba