Prefeitura de Curitiba fará novo leilão de Certificados de Potencial Suplementar de Construção da Risco Virente

Prefeitura de Curitiba fará novo leilão de Certificados de Potencial Adicional de Construção da Linha Verde

No próximo dia 23 de abril, a Prefeitura de Curitiba levará a leilão 25 milénio Certificados de Potencial Suplementar de Construção (Cepac), uma vez que secção da Operação Urbana Consorciada Risco Virente (OUC-LV).

Os Cepac serão ofertados a R$ 430 a unidade. Com participação oportunidade, o leilão será feito pela B3 S.A. (Brasil, Bolsa, Balcão), das 12h30 às 12h45, sob a coordenação do BB – Banco de Investimento S.A.

Será o segundo leilão da Quarta Distribuição Pública de Certificados de Potencial Suplementar de Construção da Risco Virente autorizada pela Percentagem de Valores Mobiliários (CVM). O edital consta no Quotidiano Solene do Município nº 54, Suplemento nº 2, publicado na última quarta-feira (20/03/2024).

Os interessados podem procurar o BB – Banco de Investimento S.A., instituição financeira que coordena a realização dos leilões, por meio do Banco do Brasil ou as corretoras credenciadas. Mais informações podem ser acessadas pelo site https://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/operacao-urbana/570, na aba Material Quarta Distribuição e ou no banner disponível no portal da Prefeitura.

Leilões arrecadaram R$ 25, 2 milhões

Desde a retomada dos leilões pela Prefeitura, no início de 2017, foram vendidos R$ 25,2 milhões em Certificados de Potencial Suplementar de Construção da Risco Virente.

Destes, R$ 2,5 milhões foram provenientes da comercialização de 7.619 certificados em leilão de setembro de 2017, R$ 1 milhão da venda de 3.024 certificados em maio de 2018, R$ 427 milénio da venda de 1.273 certificados em maio de 2019, R$ 3,9 milhões da venda de 11.817 certificados em leilão realizado em novembro de 2019, R$ 3,4 milhões da venda de 10.125 certificados em leilão realizado em outubro de 2020, R$ 5 milhões da venda de 15.071 certificados em leilão realizado em março de 2021, e R$ 8,7 milhões no último leilão da Quarta Distribuição realizado em maio de 2023.

Desde o início da Operação Urbana Consorciada Risco Virente, há 12 anos, houve dez leilões (2012, 2014, 2016, 2017, 2018, dois em 2019, 2020, 2021 e 2023) cuja soma arrecadou R$ 62,2 milhões, com a venda de 237.573 certificados.

Potencial suplementar

Com a obtenção do Valor Mobiliário, o investidor adquire o recta à Espaço de Construção Suplementar (ACA) nos empreendimentos dentro da abrangência da OUC Risco Virente.

Ao longo do eixo da Risco Virente, a Operação Urbana foi dividida em três setores (Setentrião, Medial e Sul) com um potencial suplementar de construção equivalente a 4,47 milhões de metros quadrados, compreendendo áreas para usos habitacionais, negócio e serviços.

*Créditos imagens e informações Prefeitura de Curitiba