Saúde contrata 46 técnicos de enfermagem e amplia transporte de pacientes que fazem hemodiálise em Curitiba

Saúde contrata 46 técnicos de enfermagem e amplia transporte de pacientes que fazem hemodiálise em Curitiba

A Central de Transporte Sanitário Eletivo (CTSE) da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) acaba de receber 46 técnicos de enfermagem. Com os novos profissionais, o serviço de transporte de pacientes para a realização exames eletivos (com horário marcado), como hemodiálise, será ampliado.

As equipes passarão a atender, gradualmente, das 6h às 20h, de segunda a sábado. Hoje, o transporte é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. São dez equipes, sediadas em locais estratégicos da Rede Municipal de Saúde ou dos distritos.

Segundo a secretária municipal da Saúde, Beatriz Batistella, com a chegada dos novos profissionais e mudanças logísticas das equipes, será possível atender à demanda por transporte para hemodiálise.

“A meta é atender a todos os pacientes renais crônicos de Curitiba que necessitem de transporte para fazer hemodiálise, a maioria pessoas debilitadas ou em vulnerabilidade social”, disse a secretária.

Os técnicos de enfermagem são contratados pelo Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas), da Prefeitura de Curitiba. Os profissionais participaram da integração na última segunda-feira (15).

Nesta quinta-feira (18/1), os novos profissionais terminaram o treinamento prático no Complexo Regulador e nas Unidades Móveis.

“Eles recebem instruções sobre o serviço e aprendem a rotina nas ambulâncias e nas vans. Em seguida, irão para os Distritos conhecer o território e os pacientes”, explica a coordenadora de enfermagem da Feas no CTSE, Marla Santiago.

Raio-X

As equipes do Transporte Eletivo (CTSE) com sede nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Campo Comprido e Pinheirinho também darão suporte ao transporte de pacientes de baixa complexidade que necessitarem de exame de raio-x.

As vans, em horários oportunos do turno da noite, farão o transporte dos pacientes dessas UPAs que não contam com o raio-x, para a unidade mais mais próxima. Isso vai agilizar os deslocamentos e permitir que a equipe possa avaliar o resultado com maior rapidez.

De acordo com Marla, a medida deixa as ambulâncias disponíveis para atendimento de casos mais complexos ou para o deslocamento de pacientes com dificuldade de mobilidade.

Solicitação

O pedido de transporte para deslocamento de pacientes renais crônicos para a realização de hemodiálise deve ser realizado na unidade de saúde mais próxima de casa.

A unidade encaminha o pedido ao Distrito Sanitário, que avalia com a Central de Transporte Sanitário os critérios de inclusão desse paciente e a definição do tipo de transporte. Atendidos os todos os critérios, os agendamentos são feitos e a família é comunicada.

Feas

A Feas é uma fundação pública da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que administra 29 unidades do SUS de Curitiba e conta com mais de 4 mil trabalhadores. Entre elas, o Hospital Municipal do Idoso, Hospital do Bairro Novo, a Casa Irmã Dulce – Unidade de Estabilização Psiquiátrica, os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), três Unidades Municipais de Saúde, as Unidades de Pronto Atendimento (Upas) e o Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu).

Fonte: Prefeitura de Curitiba