Serviço contínuo de desassoreamento dos lagos dos parques garante a contenção das chuvas em Curitiba

Serviço contínuo de desassoreamento dos lagos dos parques garante a contenção das chuvas em Curitiba

Na semana em que se comemora o Dia do Rio, 24 de novembro (sexta-feira), a Prefeitura de Curitiba segue fazendo os trabalhos de limpeza e manutenção constantes dos corpos hídricos que formam a cidade. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente, por meio do Departamento de Parques e Praças, está fazendo o trabalho de dragagem e desassoreamento do lago do Parque Barigui, nesta semana. É o zelo da Prefeitura de Curitiba por toda a cidade.

Com as fortes chuvas do último fim de semana e das últimas semanas, muito material e resíduos, além de areia, foram levadas pelo Rio Barigui até o lago do parque. O mesmo serviço de limpeza já foi feito três vezes em todo o lago do Parque São Lourenço, que recebe as águas do Rio Belém.

Segundo a gerente de manutenção dos Parques e Áreas Verdes, Walquiria Pizatto, desde 2019 existe um contrato de serviço permanente para fazer a dragagem dos lagos dos parques São Lourenço, Barigui e de outros lagos do município. 

“A dragagem dos lagos dos parques São Lourenço, Barigui e de outros lagos é um serviço contínuo de limpeza do material que fica assoreado e acaba prejudicando a função desses lagos que é de contenção de cheias das chuvas”, explicou Walquiria.

Graças a esse trabalho é que não foram registrados alagamentos na região do Parque São Lourenço após as últimas chuvas fortes. Ali era uma região onde as cheias eram comuns antigamente, antes dessa manutenção contínua de desassoreamento.

“Por causa desse trabalho de manutenção estamos tendo muito sucesso. Se não tivéssemos feito esse trabalho, teriam acontecido vários alagamentos, em bairros e áreas residenciais, porque a água vai escoando. Curitiba tem sucesso por conta disso, tem espaços reservados para captação das águas de chuvas, que são os parques”, definiu Walquiria.

O serviço de desassoreamento dos lagos é feito por dragas contratadas pela Prefeitura de Curitiba. O trabalho também integra o programa Amigo dos Rios, que está constantemente monitorando os rios e córregos da cidade.

Engenharia ambiental

Todo o material retirado do fundo dos lagos é reaproveitado para fazer a contenção das margens dos próprios lagos dos parques. No Parque Barigui foi possível fazer duas ilhas artificiais com o material que foi desassoreado e colocado em bags. Uma das ilhas hoje serve de refúgio para a fauna do parque, onde as capivaras, tartarugas e pássaros podem ficar ali descansando. Na outra ilha está montada a árvore de Natal de 22 metros.

Amigo dos Rios

O programa Amigo dos Rios da Secretaria Municipal do Meio Ambiente está constantemente monitorando os rios e córregos da cidade, realizando limpezas para remover não apenas materiais vegetais, mas também itens descartados indevidamente pela população, como sofás, fogões e colchões.

Implantado em 2019, o Amigo dos Rios visa à melhoria e recuperação dos rios da cidade, com uma série de ações voltadas para a regularização das ligações de esgoto, fiscalização, limpeza de rios, obras e Educação Ambiental. 

É um trabalho amplo e integrado, que envolve também a comunidade com a formação de grupos de apoio local, como prioridade para o Rio Belém (e suas microbacias), que nasce e termina dentro da cidade. 

O Amigo dos Rios também trabalha nas outras bacias da cidade nos rios Passaúna, Barigui, Atuba, Iguaçu e Ribeirão dos Padilhas.

Curitiba Contra as Cheias

Além dos trabalhos feitos pela Amigo dos Rios, o Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas faz intervenções diárias nos rios e canais. São quase 390 mil metros de cursos d’água limpos e desassoreados desde 2017.

Para minimizar o risco e os prejuízos causados por enchentes e alagamentos, a partir de 2017, 24 obras de drenagem foram realizadas, sendo que 17 delas foram iniciadas e concluídas em menos de um ano. Outras cinco obras com a mesma finalidade encontram-se em andamento. O investimento total é de R$ 258.755.363,89.

Somam-se aos investimentos aplicados em obras de drenagem outros cerca de R$ 170 milhões destinados a serviços que influenciam diretamente no combate às enchentes e alagamentos. São mais de 11.600 ações, entre elas estão 40.946 metros de execução de galerias de águas pluviais e 363.455 metros de limpeza e desassoreamento de rios e córregos da cidade.

Fonte: Prefeitura de Curitiba