Sinal 5G impulsiona transformação digital na prestação de serviços públicos

Sinal 5G impulsiona transformação digital na prestação de serviços públicos

 

Curitiba começa a receber, nesta terça-feira (16/8), o sinal da quinta geração das redes móveis (5G). A estimativa é que com o 5G a velocidade de navegação na internet seja 100 vezes mais rápida do que a oferecida atualmente pelas bandas 4G, além de comunicações sem atrasos.

Desde 2019, Curitiba saiu na frente em relação às demais cidades do Brasil ao modernizar as leis que regulamentam a instalação de antenas de telefonia celular na cidade. O Decreto nº 989, assinado na época pelo prefeito Rafael Greca, tornou menos burocrático o processo de instalação desses equipamentos, facilitando agora a implantação da tecnologia 5G.

Representando o prefeito Rafael Greca, o vice-prefeito Eduardo Pimentel participou, na segunda-feira (15/8), no Museu Oscar Niemeyer, do evento que marcou o início da liberação do sinal pela operadora TIM. Ele destacou a importância da chegada da nova tecnologia para ampliar serviços de cidade inteligente na capital. 

“A nova geração de internet móvel tornará viável mais serviços públicos, como semáforos inteligentes, gestão do transporte público, ambulâncias conectadas que permitem o atendimento remoto, tecnologias utilizáveis para monitorar a saúde e gestão mais eficiente de iluminação e energia”, exemplificou o vice-prefeito. 

Durante o evento de início da liberação do sinal 5G, um ônibus do transporte público de Curitiba testou os benefícios do 5G ao enviar em tempo real imagens das câmeras do veículo para o Controle de Operações da Urbs.

“A maior velocidade do 5G vai contribuir para otimização da operação de transportes, com aumento da eficiência do sistema de transporte e também informações sobre a operação em tempo real”, reforçou Pimentel.

 

Indústria 4.0 

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, órgão responsável por projetos de inovação e cidades inteligentes da capital, prevê que Curitiba irá dar um salto ainda maior no processo de transformação digital do município e do setor produtivo, já iniciado há seis anos com ações do Vale do Pinhão, o movimento que une a Prefeitura e todo o ecossistema de inovação no desenvolvimento de soluções inovadoras para todos os curitibanos. “As redes de quinta geração são apontadas como uma infraestrutura com potencial de revolução, tanto para a indústria 4.0 quanto para o processo de adoção de novos serviços de cidades inteligentes”, justificou ela.

Exemplo

O Decreto nº 989 de Curitiba criou novos procedimentos e licenciamentos para a implantação de ETR – Estação de Transmissão de Radiocomunicação (antenas de telefonia e telecomunicações) em propriedades particulares. A medida foi, inclusive, elogiada pelo mercado, que considera Curitiba um exemplo e o decreto vigente na capital serviu de referência para que outras cidades brasileiras pudessem também se adequar.

O CEO da TIM Brasil, Alberto Griselli, destacou a importância da capital paranaense na estratégia da companhia. “Estamos saindo na frente e entregando cobertura em todos os bairros, para que os clientes conheçam todas as possibilidades da nova tecnologia”, comenta.

O executivo destaca ainda o potencial da região para projetos de cidades conectadas: “Curitiba foi escolhida para ser a capital brasileira no desenvolvimento do projeto Cidade 5G, em que trabalhamos o conceito de smart city a partir da implementação da nova rede. O 5G é um diferencial importante em iniciativas de segurança e mobilidade, por exemplo, e já estamos realizando diversos testes para trazer novas soluções para a capital do Paraná”, acrescenta.

Em Curitiba, a tecnologia 5G estreia com 316 antenas de operadoras, inicialmente uma penetração de 28% que irá crescer progressivamente nos próximos dois anos.

Benefícios da tecnologia 5G

Uma internet mais rápida e com menor latência. Assim costuma ser explicado o 5G, mas a tecnologia trará muitos outros benefícios para a população e as empresas.

Conexões muito mais rápidas: a quinta geração das redes móveis poderá ter downloads de até 20 Gb/s (gigabits por segundo). A velocidade vai ser tão impressionante ao ponto da pessoa baixar um filme em uma plataforma de streaming em poucos segundos.

Baixa latência: garantirá comunicação em tempo real: a rede 5G também possibilitará comunicações sem atraso. Um neurocirurgião que está em Curitiba, por exemplo, poderá realizar uma operação em tempo real em um paciente nos EUA.

Tudo estará conectado: a tecnologia viabilizará a implementação da Internet das Coisas (IoT), que permite a conexão de dispositivos à internet em todo o mundo. Assim, do trabalho será possível acionar a cafeteira em casa.

Cidades inteligentes: combinada outras tecnologias, como big data, inteligência artificial e IoT, a nova geração de internet tornará viável mais serviços de cidades inteligentes, como semáforos inteligentes, que poderão controlar melhor o fluxo de carros e pedestres e reduzir os congestionamentos nas grandes cidades.

Indústria 4.0: a maior conectividade e o menor tempo de resposta com o 5G vão permitir o uso de máquinas inteligentes e a comunicação em tempo real entre diferentes equipamentos, através do IoT (Internet das Coisas). A tecnologia vai revolucionar a indústria em todos os campos (manufatura automatizada, agricultura de precisão e transportes), inclusive permitindo uma cadeia totalmente inteligente e integrada, com maior eficiência, agilidade e, consequentemente, menores custos.

Fonte: Prefeitura de Curitiba