Trompa e piano foram destaques em recital na Capela Santa Maria

Trompa e piano foram destaques em recital na Capela Santa Maria

O palco da Capela Santa Maria recebeu na noite de terça-feira (5/7) dois virtuoses da música erudita: o trompista Nikolay Genov e o pianista Cristian Budu. Nikolay apresentou-se na primeira parte do programa, com acompanhamento da pianista Clenice Ortigara, seguido depois pelo piano solo de Budu. A apresentação fez parte da programação da 39ª Oficina de Música de Curitiba, que segue até domingo (10/7).

Ambos, em seus instrumentos, tocaram um repertório variado de compositores estrangeiros e brasileiros. Genov, búlgaro naturalizado brasileiro, integrante da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, apresentou obras de Franz Strauss, Reinhold Gliére, Paul Dukas e Guerra-Peixe.

O jovem Budu, consagrado como um dos grandes nomes da nova geração da música clássica, tocou peças de Claude Debussy e depois Camargo Guarnieri, Francisco Mignone e Heitor Villa-Lobos.

Cristian Budu comentou sobre a homenagem da Oficina de Música à Semana de Arte Moderna de 1922.

“Foi um movimento tão emblemático, representado pela busca da identidade brasileira. Sou filho de romenos e vejo que os estrangeiros que vêm viver no Brasil também se sentem brasileiros. Temos esse dom de incorporar e gerar um pertencimento que não vejo em nenhum outro lugar do mundo”, disse o pianista.

Numa plateia entusiasmada com o alto nível de desempenho dos músicos, a londrinense Ednéia Dutra Souza disse estar impressionada com a Oficina de Música de Curitiba. “Estou acompanhando tudo o que eu posso. Gostaria de poder me dividir em três para ir a todos os concertos. Estou impressionadíssima com o que estou ouvindo”, reiterou.

Ednéia, que está na cidade em tratamento de saúde, conta que viveu 20 anos fora do Brasil e teve oportunidade de assistir a concertos no mundo todo. “Estou com o coração na mão e muito grata pelo privilégio de estar aqui em Curitiba neste momento. A organização está de parabéns”, afirmou. A londrinense citou alguns concertos que assistiu e destacou o recital de canto lírico realizado na Biblioteca Pública do Paraná. “Fiquei maravilhada com a soprano. É um anjo em corpo de gente”, comparou.

No Memorial de Curitiba, o público lotou a sala dos altares para assistir ao concerto Moteverdi em tempos de peste, com o grupo do Laboratório de Música Antiga da Universidade Federal do Paraná. Com regência Iara Frika Matta, convidada especialmente para o concerto, apresentou peças da famosa coleção Selva Morale et Spirituale, do compositor renascentista italiano Claudio Monteverdi (1567-1643). 

Parcerias

A 39ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização da Prefeitura, Fundação Cultural de Curitiba e do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo Pátria Amada Brasil, com apoio da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, do Banco Nacional de Desenvolvimento de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Sistema Fiep/Sesi e patrocínio da Volvo do Brasil.

Também apoiam o evento: Centro Cultural Teatro Guaíra, Comunidade Evangélica Luterana Igreja de Cristo, Família Farinha, Escola de Música e Belas Artes do Paraná – Campus Curitiba I da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Teatro Regina Casillo, Lamusa-UFPR e Rádio 97,1 FM Educativa.

Inverno Curitiba

O Inverno Curitiba 2022 é uma iniciativa da Prefeitura para promover o destino e reúne atividades culturais, gastronômicas, de economia criativa, esporte e lazer, de sustentabilidade e inovação dos setores público e privado. A programação começa no dia 15 de junho, vai até 31 de julho e pode ser conferida no portal Inverno Curitiba.

 

           

Fonte: Prefeitura de Curitiba