Vistorias feitas pela Cosedi em edificações de Curitiba aumentaram 11,5% em 2023

Vistorias feitas pela Cosedi em edificações de Curitiba aumentaram 11,5% em 2023

A Coordenadoria de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) realizou, ao longo de 2023, um total de 2.523 vistorias em edificações com indícios de riscos estruturais. Em comparação com 2022, ano em que aconteceram 2.264 avaliações deste tipo, o aumento foi de 11,5%.

O órgão faz a fiscalização de todo tipo de edificação dentro do município de Curitiba. Além dos imóveis de uso habitacional e comercial, é a Cosedi que avalia as estruturas locais de reunião, como estádios, hospitais, etc. Elevadores, antenas de telecomunicação e para-raios também são vistoriados pela equipe.

“Quando há indício de desabamento, risco estrutural tanto na edificação, quanto nos muros, situações relacionadas com manutenção de elevadores, instalações elétricas, vazamento de gás, é a Cosedi quem atua na fiscalização”, comenta o coordenador técnico da Cosedi, Marcelo Solera.

Em 2023 foram registradas 861 notificações a donos de imóveis, além de 139 autuações, com um total de R$ 524.053,75 em multas.

E se forem identificados riscos?

Se for constatado algum risco iminente à segurança das pessoas, como perigo de desabamento, vazamento de gás ou falha nas instalações elétricas, a Cosedi pode interditar parcial ou totalmente o local e impedir que os cidadãos se aproximem dele.

“Na Cosedi sempre tem um engenheiro civil ou arquiteto de plantão para receber as denúncias e fazer as vistorias. Havendo risco estrutural, os responsáveis do local são notificados para adequarem a situação”, completa Solera.

Caso os ocupantes do imóvel desobedeçam a ordem da Coordenadoria, os responsáveis pelo imóvel são multados e, na ocorrência de um acidente, podem ser responsabilizados civil e criminalmente.

Como o cidadão pode ajudar?

O cidadão, se verificar algum problema na estrutura da sua edificação, como rachaduras ou algum outro problema que possa gerar risco, pode acionar a Cosedi através dos canais de atendimento ao cidadão da central 156. Esse pedido pode ser feito pelo telefone, site ou aplicativo, disponível no Google Play e na Apple Store.

Fonte: Prefeitura de Curitiba