Resguardo Social socorre vítimas de chuvas que atingem o Sudeste

Defesa Civil socorre vítimas de chuvas que atingem o Sudeste

Integrantes do Grupo de Pedestal a Desastres (Gade) da Resguardo Social Pátrio seguiram para o Rio de Janeiro para ajudar nos trabalhos de resgate e assistência das vítimas dos temporais que atingiram o estado na sexta-feira (22) e podem se repetir ao longo deste termo de semana.

No estado, as chuvas causaram a morte de pelo menos sete pessoas até a manhã deste sábado (23).

A ida do efetivo foi decidida pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), por orientação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Um dos principais pontos de atuação das equipes é na região serrana do estado do Rio.

Ainda na noite de sexta-feira, o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, publicou na rede social X (idoso Twitter), que havia conversado com o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, e com o prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo, para “reafirmar nosso compromisso de somar esforços no socorro ao povo petropolitano, que sente os impactos das chuvas no estado”.

Petrópolis fica na região serrana, a respeito de 1h40 de coche do Rio. Quatro mortes foram confirmadas no município entre sexta-feira e sábado, por culpa de um desmoronamento. Cinco pessoas foram resgatadas com vida.

A cidade, conhecida porquê Imperial, por ter sido uma das residências da Família Real, tem histórico de desastres causados pelas chuvas. Há muro de dois anos, temporais deixaram mais de 230 mortos.

“Porquê determina o presidente Lula, estamos prontos, mais uma vez, para trabalhar junto com estados e municípios a termo de atender as necessidades do povo brasiliano”, disse o ministro.

Os técnicos da Resguardo Social Pátrio auxiliarão autoridades das cidades afetadas a fazer os planos de trabalhos necessários para obter recursos do governo federalista, seja para assistência humanitária, restabelecimento ou reconstrução.

“Ou por outra, nós já estamos em contato com representantes dos Ministérios da Saúde, da Resguardo, do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Penúria, dentre outros, para nos unirmos e atender o mais rápido provável a população atingida”, declarou o diretor do Meio Pátrio de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Armin Braun.

Espírito Santo

O ministro Waldez Góes também entrou em contato com o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, para disponibilizar a atuação da Resguardo Social Pátrio. O sul do estado foi fortemente atingido pelo mau tempo. Até as 11h deste sábado, mais de 1,2 milénio pessoas estavam desalojadas.

“A @defesacivilbr está pronta para estribar o estado, atingido por chuvas intensas na madrugada. Da mesma forma, estamos de prontidão em relação aos demais estados e municípios do Sudeste, que se encontram em estado de alerta desde quinta-feira, e em qualquer região do país atingida por desastres naturais”, publicou no X (idoso twitter).

Orientações

A Resguardo Social Pátrio sugere que a população cadastre os telefones celulares, enviando mensagens de texto para o número 40199 com o Código de Endereçamento Postal (CEP) da região onde mora, para passar a receber alertas por SMS.

Ou por outra, orienta que, “em áreas de risco, porquê encostas, por exemplo, é preciso permanecer muito vigilante a qualquer sinal de movimentação do terreno, porquê trincas e rachaduras em postes e paredes. Se constatado qualquer um desses sinais em áreas de risco de deslizamento ou inundação, é importante contactar a Resguardo Social pelo telefone 199 ou o Corpo de Bombeiros no 193”.

Manancial: Escritório Brasil